quarta-feira, 28 de outubro de 2015

DIA MUNDIAL DO JUDÔ 2015



Em comemoração ao Dia Internacional do Judô e em homenagem ao seu fundador Jigoro Kano, reproduzimos aqui um dos seus textos que permanece atual até os dias de hoje e é plenamente condizente com a realidade que vivemos em nosso país.

____________________________________

"Tendo em vista que o judô se desenvolveu com base nas artes marciais do passado, os praticantes de judô deveriam transmitir às futuras gerações tudo o que os praticantes das antigas artes marciais valorizavam. O espírito samurai, por exemplo, deveria ser celebrado mesmo na sociedade atual. Os antigos samurais valorizavam a honra e a integridade. Eu sempre achei que, se esse espírito tivesse sido transmitido plenamente às pessoas de hoje, não estaríamos tão insatisfeitos com os rumos da nossa sociedade contemporânea com relação ao governo, à indústria, às forças armadas e à educação.
Todos os intelectuais reconhecem que o governo de hoje não prioriza os interesses dos cidadãos, com o estado como fundamento. As eleições estão longe de ser as ideais – em muitos casos, o ganho pessoal vem antes do bem da sociedade. Acontece o mesmo na indústria, na agricultura e no comércio; os negócios são feitos com base em interesses egoístas. É natural que as empresas particulares e os empresários priorizem o ganho pessoal e os lucros; isso é inerente à sua natureza. Mas, seja um indivíduo ou uma empresa, para se ter lucros não se pode agir de modo a causar danos à sociedade.
Mas qual a situação atual? A maioria das pessoas considera apenas seus próprios interesses na vida profissional. O resultado disso é um dano não apenas para a sociedade, mas também para o indivíduo, que sofre efeitos adversos. O mundo dos negócios de hoje tem problemas porque, quando a economia era forte, as pessoas agiam apenas em benefício próprio e deixavam de lado qualquer ideia de ajudar a sociedade.
Como Beneficiar a Sociedade?

Isso é o que acontece quando as pessoas só visam aos seus próprios interesses. Quando elas realmente levarem em consideração a sociedade, não conseguirão mais pensar somente nelas mesmas. Em geral, o samurai do passado procurava agir de maneira altruísta e pelo interesse da sociedade, mas hoje parece que conceitos como honra e integridade foram deixados para trás, à medida que as pessoas se tornam excessivamente autocentradas.
Como sempre falam sobre honra e integridade, os soldados e educadores são muitas vezes vistos como pessoas superiores, mas nem sempre é assim. Em particular, quando eles se deparam com pressões sociais como as que vivemos hoje, mesmo que tenham uma força de vontade férrea, podem perder o ânimo e passar por grandes adversidades. Mas é nesses momentos que a pessoa deve demonstrar seu verdadeiro caráter. Em momentos assim, a capacidade de superar dificuldades, suportar, ter paciência, preservar a honra e manter um espírito de integridade são de grande valor, acima de tudo. Eu gostaria que as pessoas que praticam o judô honrassem esse espírito samurai.
Para fazer isso, primeiro você deve desenvolver bons hábitos diários. Esses bons hábitos incluem a simplicidade e a moderação. Ao pensar em você, sempre tenha os outros e toda a sociedade em mente. Você não deve causar dificuldades aos outros só pelo seu próprio bem, e, sempre que puder, deve tentar beneficiar as outras pessoas ao mesmo tempo em que se beneficia. Em outras palavras, você deve se aprimorar e contribuir para a sociedade, que é o propósito maior do estudo do judô.
As pessoas que querem fazer algo para beneficiar a sociedade devem primeiro se assegurar de que são capazes de cuidar de suas próprias necessidades. Se você gasta muito, precisa mergulhar de cabeça no trabalho para ser capaz de se sustentar. Mesmo que tente desenvolver suas habilidades e trabalhar de maneira mais eficiente, será difícil encontrar tempo para isso.
Assim, primeiro você deve viver uma vida simples e modesta; viver com o que ganha, para não precisar de muito dinheiro ou tempo para se sustentar. A coisa mais importante na vida é empenhar-se para se desenvolver e acumular a energia necessária para usar pelo bem da sociedade, o que também trará muitos benefícios a você.
O ideal é que esses hábitos sejam desenvolvidos na infância, mas convém desenvolvê-los em qualquer idade. Mesmo que você os aprenda só na maturidade, eles o ajudarão a encontrar a felicidade. Isso acontece porque as pessoas que têm essa atitude e esses hábitos não têm dificuldade para viver uma vida simples e modesta e para se esforçar pelo bem da sociedade. Além disso, os benefícios serão observados na sociedade e se refletirão também sobre os indivíduos; portanto, uma satisfação ainda maior pode ser obtida.
Por outro lado, quem se esquece da sociedade e só pensa em si mesmo, vivendo de maneira extravagante e egoísta, acaba insatisfeito e gasta muita energia reclamando. Desse modo, será incapaz de ganhar a simpatia das outras pessoas e muitas vezes será mal visto. Essa pessoa encontrará obstáculos e sofrerá pressão no trabalho, e no final será incapaz de atingir suas metas.
Portanto, eu insisto para que os praticantes de judô transmitam o espírito do judô como uma arte marcial do passado, valorizando a honra e a integridade e, tendo em mente a filosofia que defendo de aperfeiçoar-se e contribuir para a sociedade, pratiquem o judô com as mais nobres intenções."
Jigoro Kano (O Espírito Samurai)        
Fonte: Energia Mental e Física - Escritos do Fundador do Judô 
____________________________________

A FPJU saúda a todos que formam esta grande família.
Parabéns judocas pelo seu dia! 
Sejamos sempre um fator de unidade entre todas as classes sociais na busca constante do bem comum.
Que Deus nos abençoe e norteie na prática e ensino de nossa filosofia.





Nenhum comentário:

Postar um comentário